sábado, 29 de agosto de 2009

Angústia



Atendo o telemóvel do outro lado tenho a pessoa que sempre cuidei.
Chorava porque tinha feito asneira e agora? Eu que sempre cuidei dela sentia-me agora culpada. Onde foi que eu falhei?
Pedi-lhe que viesse dormir esta noite comigo, pois eu ia aconchegá-la como sempre o fiz.
Quando dei por mim adormeceu no meu colo e quando olho para ela com aquele ar de quem em tempos tinha sido a minha bébé e hoje ainda o é. Chorei de angústia e continuo a chorar. Mais uma vez pergunto onde falhei? Onde?
Deitei-a na minha cama para sentir-se mais confortável, mas assim que a pousei-a ela abriu meio os olhos e pediu-me que ficasse com ela. Manti-me ali a olhar até adormecer.
Agora só quero voltar para junto dela, deitar-me agarrada à minha bébé e pensar que foi tudo apenas um susto. Será?

Elo.

13 comentários:

  1. É apenas um susto meu amor. :)
    Estou aqui para te ajudar no que quer que seja.
    Amo-te

    Pê.

    ResponderExcluir
  2. Como gosto do que escreves...
    Que sentimento tão bonito... *-*

    Beijinho :*

    ResponderExcluir
  3. "Eu que sempre cuidei dela sentia-me agora culpada. Onde foi que eu falhei?"

    Apaixonante o jetio que descreve o teu susto; cheio de sentimento.
    Mas creio que seja isso, um susto.

    Bonita dose de palavras *

    ResponderExcluir
  4. sim, vais ver que é so um susto !

    Pois, eu sei o que é eles não se mostrarem frágeis --'

    *

    ResponderExcluir
  5. É uma expressão, o querer significar que esquecer é esquecer parte do "mundo" que criei e passei a gostar.

    *

    ResponderExcluir
  6. Acredita, tudo na vida tem um inicio e um fim.

    ResponderExcluir
  7. existem sempre a necessidade de conforto :)

    ResponderExcluir
  8. só gostava que a determinação durasse.

    está bastante bonito, não erras-te apenas acertas-te ao tê-la aconchegado. bonito (:

    ResponderExcluir