sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Próxima Paragem


Voltei atrás, mas não por muito tempo.
Tenho um comboio por apanhar daqui a uma hora e assim que estiver dentro dele, eu não serei a mesma.
Notei que hoje já sentias a diferença e sei que querias dizê-lo, mas faltou-te a coragem. Não precisas de dizer, mas eu sei que tiveste medo que te empurrasse contra a parede e fizesse lembrar-te daquilo que tu não te queres recordar.
Queres sofrer de amnésia, não é? Não te preocupes, eu daqui a 45 minutos serei atingida por ela. Apartir daí nem o teu nome vou saber!
Não sei se percebeste, mas através deste comboio vou até à próxima paragem tal como tu estás a tentar fazê-lo, mas tu não tens essa capacidade. Até podes ir ter à outra paragem, mas vais ter que regressar porque tu ainda tens meio bilhete para pagar.
Na bagagem apenas levo o essencial e até vai mais leve do que pensava.
O tempo passa depressa. Está na hora. Entro com o pé direito e a porta fecha-se, mas ao mesmo tempo abriu-se outra.
- Qual é o teu nome?

Elo.

19 comentários:

  1. sempre que se fecha uma porta, abre-se outra ! Mesmo que nao seja tao claro isso ...

    ResponderExcluir
  2. Elo, gostei muito.
    Boa sorte nessa viagem :)

    ResponderExcluir
  3. Também eu tenho orgulho em ser português. :)

    ResponderExcluir
  4. Inspirada pelo espírito Natalício e pelas grandes festividades que se aproximam, tenho o prazer de oferecer aos leitores do dezperada, juntamente com a Oriflame, um conjunto de beleza Skindividual - Preserve your skin's natural beauty individually -. Para concorrer basta que deixem um comentário e tornarem-se seguidores do dezperada.

    Este passatempo termina na próxima segunda-feira, dia 14 de Dezembro. A escolha do vencedor vai ser aleatória (através do site random.org).

    ResponderExcluir
  5. BEM ADOREI.
    Quando o caminho acaba, faz o check-in e vai para a próxima paragem.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  6. Já entendi. Aconteceu-me isso, o ano passado. Cada vez que eu me fartava de estar aqui, a lutar para nada e decidia desistir, ele apercebia-se e "voltava". E como ele me conhecia muito bem, bastava usar as palavras certas e eu caia, mais uma vez :s E depois não dava em nada. Só me queria ter ali, a lutar por ele. Até que me fartei! Mais de meio ano depois, e desisti. De vez!

    ResponderExcluir
  7. Sim, e como era igual. Ele "voltava" na minha vida, mas não voltava para mim. Dizia-me o que eu queria ouvir, e depois simplesmente ignorava-me. Enfim, comecei a abrir os olhos e segui em frente! Vais ver que acontecerá o mesmo contigo.

    ResponderExcluir
  8. Deixará de fazer parte de ti e do teu coração, quando tiver que ser. Aproveita a vida, e vais ver que um dia acordarás de manhã e já não sentirás o mesmo que no dia anterior sentias (;

    ResponderExcluir
  9. Estás cansada de tudo o que ele te tem feito passar, e isso está a apagar o amor que sentes por ele. É normal!

    ResponderExcluir
  10. Talvez porque já passei por identico e sei que chega a um ponto que começa a cansar. Andarmos numa monotonia desgastante e quando damos por nós já se passaram bastantes meses, sem nunca desistirmos, e mesmo assim nada mudou. Compreendo-te perfeitamente. Não penses que tens um coração frio, ele é que não o sabe aproveitar e quando se aperceber que está a perder, pode ser tarde.

    ResponderExcluir
  11. Pois olha que eu bati mais que uma vez, até que cansei. O meu coração estava magoado demais para continuar a ama-lo.

    ResponderExcluir
  12. Está muito bom, Elo.
    As ideias estão excelentes, mesmo. *

    ResponderExcluir