terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Chuva miudinha


É dia dos porquês.
É dia de falar de mim, é dia de falar de ti e se houver tempo falaremos de nós. O nós que está meio apagado, o nós que se está a ir com esta chuva miudinha, o nós que senão formos suficientemente inteligentes não vai aguentar as tempestades que estão para vir no próximo Inverno. No fundo, o nós que sou eu e tu.
Estou minimamente concentrada, tentado juntar letras para que algo faça sentido, já que hoje nada faz sentido na minha cabeça. Mas, quanto mais escrevo menos sei o que digo. Fizeste-me perder a racionalidade, fizeste-me perder nas horas, nas palavras e até nos sentimentos. Sabes? Só não me perco nos teus braços porque não os tenho.
E tu? Vejo-te ao longe a fumar um cigarro atrás do outro, simplesmente porque é a única forma que arranjaste de demonstrares indiferença, mas eu bem noto tu a espreitares-me no canto do olho. Queres um conselho? Não é a espreitares-me no canto do olho que vais saber o que quero, o que sinto e sobretudo não é assim que me vais ter! Porque se insistes em olhar-me assim, tu vais acabar por invejar ter voltado atrás mas acima de tudo vais invejar aquilo que podia ser teu senão fosse o teu mau feitio.

Elo.

4 comentários:

  1. esta forte...
    as pessoas quando tem algo para dizer deveriam faze-lo no momento certo, na altura certa e dize-lo a pessoa certa.

    ResponderExcluir
  2. Passa por estes blog's e deixa a tua opinião.

    Visitem e seguiam e comentem e
    metam 'gosto' se for o caso (neste blog) :
    http://clicks-de-amor.blogspot.com/
    http://silenciodosegredo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. chama-se orgulho, e apesar de existir nas mulheres, é dominante nos homens.

    ResponderExcluir